SOS CANGUARETAMA

sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Ministra defende uso de inseticida biológico contra Aedes aegypti


A ministra Kátia Abreu (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) defendeu nesta quinta-feira (11) o uso do larvicida biológico Bt-horus, desenvolvido pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), para o combate das larvas do mosquito Aedes aegypti - transmissor do vírus Zika (que pode causar microcefalia), da dengue e da febre chikungunya.

O bioinseticida – feito à base de Bacillus thuringiensis israelenses (Bti) – foi criado pela Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia em parceria com a empresa Bthek Biotecnologia. A ministra falou sobre o uso do produto e as ações de combate ao vírus Zika durante videoconferência com todas as unidades da Embrapa e da Conab.
O grande benefício, em comparação com os inseticidas tradicionais, é que o produto orgânico causa a morte apenas da larva do mosquito, sem afetar pessoas nem animais domésticos, inclusive peixes, aves e outros insetos benéficos. Também não afeta o ambiente, porque não é cumulativo ou poluente.  Pode ser adicionado em qualquer lugar que acumule água e tenha potencial para ser um criadouro do aedes.
Larvicidas à base de Bti são usados há décadas em países como os Estados Unidos. O produto brasileiro BT-horus já está registrado junto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e ao Mapa, mas ainda não é produzido em escala industrial.
“Trata-se de uma alternativa importante para atender à urgência do momento”, afirmou a ministra Kátia Abreu, que também apontou a possibilidade de importar o bioinseticida dos Estados Unidos. O presidente da Embrapa, Mauricio Lopes, disse que um segundo produto com a mesma finalidade foi desenvolvido em parceria com o Instituto Mato-grossense do Algodão (IMAmt)e  está pronto para ser registrado. O nome é Inova-Bti.
Um frasco de 30 mililitros, que custa de R$ 3 a R$ 4, é suficiente para atender uma residência por dois meses. Por ser de fácil aplicação, pode ser utilizado pela própria população, assinalou a ministra.
“O produto mata apenas as larvas e não causa danos à saúde humana. Por isso, até mesmo as crianças podem receber o frasco na escola e levar para casa, diferentemente dos produtos químicos. Junto ao frasco, virão as instruções sobre o uso”, explicou Kátia Abreu.
 O uso do biolarvicida é uma das alternativas de combate ao mosquito. Em intensiva campanha nacional contra o transmissor, o governo federal também tem trabalhado com outros instrumentos e abordagens.
São Sebastião
Durante a videoconferência, a pesquisadora da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia Rose Monnerat apresentou o trabalho pioneiro e de sucesso realizado na cidade de São Sebastião (DF) em 2007. A empresa distribuiu frascos de 30 ml do BT-horus para 17 mil residências, que também receberam instruções sobre a aplicação. Agentes de saúde do Governo do Distrito Federal visitaram e inspecionaram as casas, além de terem organizado frentes para remoção de lixo e entulhos da cidade. Ao final do trabalho, o número de focos da larva a cada 100 casas inspecionadas passou de 4 para 1.
Mosquitoeira
A ministra apresentou durante a videoconferência um vídeo didático sobre como construir uma mosquitoeira, espécie de “ratoeira” para o mosquito. Feita por uma garrafa pet cortada ao meio vedada por um tecido fino, o aparelho impede a passagem das larvas e evita a proliferação do inseto.
O instrumento foi desenvolvido pelos pesquisadores brasileiros Hermano César M. Jambo e Antônio C. Gonçalves Pereira, mas a versão “caseira” é ensinada pelo professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro Maulori Cabral (UFRJ).
Campanha
A ministra pediu mobilização de toda a sociedades contra a proliferação do Zika no país. “Juntos somos, na verdade, um grande exército”, afirmou durante videoconferência com a Embrapa e a Conab.
 Em seguimento à orientação do governo federal, o Mapa está fazendo uma ampla campanha interna de conscientização e prevenção contra o mosquito Aedes aegypti.
 São 26.284 servidores espalhados em todo o país - incluídos os órgãos vinculados – que podem ser mobilizadores e voluntários em ações de combate à proliferação do mosquito nas diversas localidades onde o ministério está presente. São 905 imóveis geridos pela pasta, além de 800 armazéns e outros 33.600 estabelecimentos nos quais o Mapa desenvolve ações de defesa agropecuária.
 A ministra afirmou que confia no poder de mobilização dos brasileiros e lembrou que, no passado, o país já enfrentou outras enfermidades como febre amarela, paralisia infantil, varíola.
“O Brasil tem que estar preparado para essa luta. O mosquito não tem que provocar medo, mas ação, atitude. O importante é que toda a sociedade participe junto com o governo dessa mobilização, não basta o governo agir sozinho”, afirmou.
A secretária-executiva do Mapa, Maria Emília Jaber, afirmou que enviará a todos os gestores da pasta no país os números atualizados da doença, a lista dos municípios onde a situação é considerada mais grave, o calendário de ações do Mapa, uma palestra de sensibilização e um vídeo explicativo para a construção de mosquitoeiras.
A campanha interna da pasta prevê para amanhã (12) um mutirão de limpeza e vistoria nos prédios do ministério. No sábado (13), é o dia da faxina nas casas dos servidores e colaboradores e, na segunda-feira (15), nas empresas ligadas ao Mapa.

Queda nas vendas fez quase 100 mil lojas fecharem as portas em 2015


O cenário de recessão fez quase 100 mil lojistas encerrarem as atividades no País em 2015, segundo levantamento da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). O resultado foi atribuído à queda no volume das vendas no varejo, que deve ter registrado no ano passado o pior desempenho dos últimos 15 anos.
O estudo da CNC mostra um fechamento líquido de 95,4 mil lojas com vínculo empregatício no ano passado, uma retração de 13,4% nos estabelecimentos comerciais que empregam ao menos um funcionário. As grandes lojas do varejo também registraram recuo no volume de estabelecimentos, com queda de 14,8% em 2015. Os números foram levantados com base nos dados de dezembro do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho.
"O levantamento evidencia a dimensão da crise no varejo, que afetou todos os setores, inclusive os grandes, que, teoricamente, têm mais capacidade de enfrentar o quadro recessivo. Além disso, chama a atenção porque ela está presente praticamente no País inteiro", avaliou o economista Fabio Bentes, da CNC, em nota.
Todos os segmentos do varejo registraram queda no número de lojas, mas os mais prejudicados foram os ramos mais dependentes das condições de crédito: materiais de construção (-18,3%), informática e comunicação (-16,6%) e móveis e eletrodomésticos (-15,0%).
Em termos absolutos, o setor de hipermercados, supermercados e mercearias foi o segmento que teve a maior redução no número de lojas: 25,6 mil estabelecimentos foram fechados no ano passado. O setor reponde por um em cada três pontos comerciais do País, lembrou a CNC. Os segmentos de supermercados e de vestuário e acessórios responderam por quase metade (45,0%) das lojas que encerraram as atividades em 2015.
Apenas Roraima não registrou recuo no número de lojas. Espírito Santo foi, proporcionalmente, o local mais afetado (-18,5%), seguido por Amapá (-16,6%) e Rio Grande do Sul (-16,4%).
Os Estados de São Paulo (-28,9 mil), Minas Gerais (-12,5 mil) e Paraná (-9,4 mil) responderam, juntos, por mais da metade (53,3%) da queda no número de estabelecimentos.

ProUni: resultado da segunda chamada já está disponível na internet


O resultado da segunda chamada do Programa Universidade para Todos (ProUni) já está disponível na internet. Os estudantes pré-selecionados têm de hoje (12) até o dia 18 de fevereiro para comprovar nas instituições de ensino as informações prestadas no momento da inscrição.

É de responsabilidade do candidato verificar na instituição os horários e o local para apresentação dos documentos necessários. Quem perder o prazo ou não comprovar as informações é automaticamente reprovado. Entre os documentos a serem apresentados estão um de identificação, comprovantes de residência, de rendimento do estudante e de integrantes do grupo familiar e comprovantes de ensino médio.
Quem não foi pré-selecionado na segunda chamada ainda poderá manifestar interesse em participar da lista de espera entre o dia 26 e 29 de fevereiro, na página do ProUni.
Pelo programa, os estudantes podem concorrer a bolsas de estudo parciais e integrais em instituições particulares de educação superior, com base na nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Nesta primeira edição de 2016, o ProUni teve 1.599.808 candidatos inscritos para concorrer a 203.602 bolsas.
O programa já concedeu mais de 1,7 milhão de bolsas a estudantes de baixa renda desde que foi criado, em 2004, de acordo com o Ministério da Educação.
Fonte: http://agenciabrasil.ebc.com.br/

Casos de dengue sobem 48% em janeiro em todo o país



De 3 a 23 de janeiro deste ano foram registrados 73.872 casos prováveis de dengue em todo o Brasil. No mesmo período do ano passado, o número de casos prováveis foi 49.857. Os números, divulgados hoje (12) pelo Ministério da Saúde, mostram um avanço de 48% nas infecções por dengue no país.

De acordo com o boletim epidemiológico, o Sudeste registrou o maior número de casos notificados (45.315 casos; 61,3% do total), seguido pelas regiões Centro-Oeste (10.372 casos; 14%), Nordeste (7.862 casos; 10,6%), Sul (6.889 casos; 9,3%) e Norte (3.434 casos; 4,6%). Ao todo, 5.777 casos suspeitos de dengue foram descartados.
A análise da incidência de casos prováveis de dengue (número de casos por cada 100 mil habitantes.), segundo regiões geográficas, demonstra que o Centro-Oeste e o Sudeste apresentam as maiores incidências: 67,2 casos/100 mil hab e 52,8 casos/100 mil hab, respectivamente, mantendo a tendência identificada em 2015.
Entre os estados, as maiores incidências de casos prováveis estão em Mato Grosso do Sul (114,8 casos/100 mil hab), Tocantins (103 casos/100 mil hab), Espírito Santo (93,5 casos/100 mil hab) e Minas Gerais (93,3 casos/100 mil hab).
Já os municípios com as maiores incidências acumuladas de dengue são Rancho Alegre (PR), com 3.609 casos/100 mil hab.; Ubá (MG), com 608 casos/100 mil hab.; Ribeirão Preto (SP), com 338,9 casos/100 mil hab; e Belo Horizonte (MG), com 193,7 casos/100 mil hab.
Durante as primeiras semanas de 2016, também foram confirmados nove casos de dengue grave e 137 casos de dengue 'com sinais de alarme' que, conforme classificação do Ministério da Saúde, são casos que exigem mais atenção e cuidados, pois podem evoluir para um quadro grave. No mesmo período do ano passado, foram confirmados 80 casos de dengue grave e 542 casos de dengue com sinais de alarme.
A região com maior número de registros de casos de dengue grave ou com sinais de alarme é o Centro-Oeste (dois graves; 78 com sinais de alarme), com a seguinte distribuição: Goiás (um grave; 58 com sinais de alarme), Distrito Federal (15 com sinais de alarme), Mato Grosso (cinco com sinais de alarme) e Mato Grosso do Sul (um grave).
O boletim aponta ainda a confirmação de quatro óbitos por dengue, o que representa uma redução de 92% em comparação com o mesmo período do ano passado, quando foram confirmados 50 óbitos.
Entretanto, existem 45 casos de dengue grave ou com sinais de alarme e 18 óbitos em investigação que, segundo o ministério, podem ser confirmados ou descartados nas próximas semanas.

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016

Prefeito de Florânia renuncia ao cargo alegando problemas de saúde


O prefeito de Florânia, Januncio Júnior (PSD), protocolou junto à Câmara de Vereadores da cidade, na manhã desta quinta-feira (11), a sua renúncia ao cargo que ocupava há cerca de três anos e meio. Januncio alegou problemas de saúde para deixar a prefeitura do município distante 216 km de Natal.
 Por meio de uma carta entregue ao presidente da Câmara de Vereadores, Paulo Nobre (PSD), Januncio agradeceu ao apoio recebido durante o seu governo e afirmou não ter mais condições físicas de continuar no cargo. Segundo relata no documento, houve um pedido coletivo de seus parentes para que a renúncia fosse feita.
Januncio sofre de arritmia cardíaca e precisou passar recentemente por uma ablação, procedimento cirurgico para amenizar o problema. “O cardiologista que me acompanha vem recomendando de forma incessante que eu me abstenha de situações estressantes, desgastes físicos e emocionais, pois corria o sério risco de ver os problemas de saúde serem agravados”, explicou Januncio através do documento entregue aos vereadores.
 Com a renúncia, quem assume a prefeitura de Florânia será a vice-prefeita do município, Márcia Rejane Guedes Cunha Nobre. Ainda não há data para que seja feita a transferência de cargo.
 Januncio Júnior estava para encerrar o seu primeiro mandato como prefeito de Florânia. Bem avaliado pela população da cidade, ele concorreria nas eleições municipais marcadas para outubro deste ano.

Fonte: http://novojornal.jor.br/

terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

DEMONSTRATIVO DE DISTRIBUIÇÃO DA ARRECADAÇÃO (FUNDEB - CANGUARETAMA) JANEIRO/2016





09/02/2016
SISBB - Sistema de Informações Banco do Brasil
20:01:07

CANGUARETAMA - RN
https://www42.bb.com.br/portalbb/daf/a4j/g/3_3_2.GAimages/spacer.gif
FUNDEB - FNDO MANUT DES EDUC BASICA E VLRIZ PROF EDUC
DATA
PARCELA
VALOR DISTRIBUIDO
https://www42.bb.com.br/portalbb/daf/a4j/g/3_3_2.GAimages/spacer.gif
05.01.2016
ORIGEM IPVA
R$ 820,81 C
https://www42.bb.com.br/portalbb/daf/a4j/g/3_3_2.GAimages/spacer.gif
07.01.2016
ORIGEM IPI-EXP
R$ 43,76 C
ORIGEM FPE
R$ 17.519,44 C
ORIGEM FPM
R$ 10.859,62 C
TOTAL:
R$ 28.422,82 C
https://www42.bb.com.br/portalbb/daf/a4j/g/3_3_2.GAimages/spacer.gif
08.01.2016
ORIGEM ITR
R$ 168,01 C
ORIGEM IPI-EXP
R$ 602,42 C
ORIGEM FPE
R$ 195.367,18 C
ORIGEM FPM
R$ 121.100,58 C
TOTAL:
R$ 317.238,19 C
https://www42.bb.com.br/portalbb/daf/a4j/g/3_3_2.GAimages/spacer.gif
11.01.2016
ORIGEM ITCMD
R$ 758,38 C
ORIGEM ICMS EST
R$ 84.166,34 C
ORIGEM ICMS-EST
R$ 28.055,44 C
TOTAL:
R$ 112.980,16 C
https://www42.bb.com.br/portalbb/daf/a4j/g/3_3_2.GAimages/spacer.gif
13.01.2016
ORIGEM IPVA
R$ 5.147,42 C
ORIGEM ITCMD
R$ 206,54 C
ORIGEM ICMS EST
R$ 46.615,64 C
TOTAL:
R$ 51.969,60 C
https://www42.bb.com.br/portalbb/daf/a4j/g/3_3_2.GAimages/spacer.gif
14.01.2016
ORIGEM IPVA
R$ 812,46 C
ORIGEM ICMS-EST
R$ 15.538,54 C
TOTAL:
R$ 16.351,00 C
https://www42.bb.com.br/portalbb/daf/a4j/g/3_3_2.GAimages/spacer.gif
15.01.2016
ORIGEM IPVA
R$ 783,33 C
https://www42.bb.com.br/portalbb/daf/a4j/g/3_3_2.GAimages/spacer.gif
18.01.2016
ORIGEM IPVA
R$ 779,74 C
https://www42.bb.com.br/portalbb/daf/a4j/g/3_3_2.GAimages/spacer.gif
19.01.2016
ORIGEM IPVA
R$ 858,39 C
ORIGEM ICMS-EST
R$ 63.483,33 C
TOTAL:
R$ 64.341,72 C
https://www42.bb.com.br/portalbb/daf/a4j/g/3_3_2.GAimages/spacer.gif
20.01.2016
ORIGEM ITR
R$ 5,31 C
ORIGEM IPVA
R$ 798,91 C
ORIGEM ITCMD
R$ 574,95 C
ORIGEM IPI-EXP
R$ 256,18 C
ORIGEM ICMS EST
R$ 190.449,99 C
ORIGEM FPE
R$ 88.838,95 C
ORIGEM FPM
R$ 55.067,82 C
TOTAL:
R$ 335.992,11 C
https://www42.bb.com.br/portalbb/daf/a4j/g/3_3_2.GAimages/spacer.gif
21.01.2016
ORIGEM IPVA
R$ 697,47 C
https://www42.bb.com.br/portalbb/daf/a4j/g/3_3_2.GAimages/spacer.gif
22.01.2016
ORIGEM IPVA
R$ 809,75 C
https://www42.bb.com.br/portalbb/daf/a4j/g/3_3_2.GAimages/spacer.gif
25.01.2016
ORIGEM IPVA
R$ 705,95 C
https://www42.bb.com.br/portalbb/daf/a4j/g/3_3_2.GAimages/spacer.gif
26.01.2016
ORIGEM IPVA
R$ 797,65 C
ORIGEM ICMS EST
R$ 229.993,09 C
ORIGEM ICMS-EST
R$ 76.664,36 C
TOTAL:
R$ 307.455,10 C
https://www42.bb.com.br/portalbb/daf/a4j/g/3_3_2.GAimages/spacer.gif
27.01.2016
ORIGEM ITCMD
R$ 776,98 C
https://www42.bb.com.br/portalbb/daf/a4j/g/3_3_2.GAimages/spacer.gif
28.01.2016
ORIGEM IPVA
R$ 1.512,36 C
https://www42.bb.com.br/portalbb/daf/a4j/g/3_3_2.GAimages/spacer.gif
29.01.2016
ORIGEM ITR
R$ 7,71 C
ORIGEM IPVA
R$ 801,50 C
ORIGEM IPI-EXP
R$ 134,75 C
ORIGEM FPE
R$ 233.687,86 C
ORIGEM FPM
R$ 144.854,09 C
ORIGEM LEI87/96
R$ 1.111,89 C
TOTAL:
R$ 380.597,80 C
https://www42.bb.com.br/portalbb/daf/a4j/g/3_3_2.GAimages/spacer.gif
01.02.2016
ORIGEM IPVA
R$ 806,03 C
https://www42.bb.com.br/portalbb/daf/a4j/g/3_3_2.GAimages/spacer.gif
02.02.2016
ORIGEM IPVA
R$ 823,33 C
ORIGEM ICMS-EST
R$ 33.936,69 C
TOTAL:
R$ 34.760,02 C
https://www42.bb.com.br/portalbb/daf/a4j/g/3_3_2.GAimages/spacer.gif
03.02.2016
ORIGEM IPVA
R$ 916,98 C
ORIGEM ITCMD
R$ 9.734,36 C
ORIGEM ICMS EST
R$ 101.810,10 C
TOTAL:
R$ 112.461,44 C
https://www42.bb.com.br/portalbb/daf/a4j/g/3_3_2.GAimages/spacer.gif
10.02.2016
ORIGEM ITR
R$ 38,68 C
ORIGEM IPVA
R$ 2.926,52 C
ORIGEM IPI-EXP
R$ 535,44 C
ORIGEM FPE
R$ 469.263,49 C
ORIGEM FPM
R$ 290.878,36 C
TOTAL:
R$ 763.642,49 C
https://www42.bb.com.br/portalbb/daf/a4j/g/3_3_2.GAimages/spacer.gif
TOTAIS
ORIGEM ITR
R$ 219,71 C
ORIGEM IPVA
R$ 20.798,60 C
ORIGEM ITCMD
R$ 12.051,21 C
ORIGEM IPI-EXP
R$ 1.572,55 C
ORIGEM ICMS EST
R$ 653.035,16 C
ORIGEM ICMS-EST
R$ 217.678,36 C
ORIGEM FPE
R$ 1.004.676,92 C
ORIGEM FPM
R$ 622.760,47 C
ORIGEM LEI87/96
R$ 1.111,89 C
https://www42.bb.com.br/portalbb/daf/a4j/g/3_3_2.GAimages/spacer.gif
DEBITO FUNDO
R$ 0,00 D
CREDITO FUNDO
R$ 2.533.904,87 C
https://www42.bb.com.br/portalbb/daf/a4j/g/3_3_2.GAimages/spacer.gif
TOTAL DOS REPASSES NO PERIODO
https://www42.bb.com.br/portalbb/daf/a4j/g/3_3_2.GAimages/spacer.gif
DEBITO BENEF.
R$ 0,00 D
CREDITO BENEF.
R$ 2.533.904,87 C
Fonte: https://www42.bb.com.br/portalbb/daf/demonstrativo.bbx

Postagens antigas